Agora com o BlogJet!

Pois é, agora estou a testar com outra ferramenta, o Blogjet.


O que mais me agrada no Blogjet é o editor que corresponde ao que espero de um editor WYSIWYG, com a opção de ver e escarafunchar o código HTML.


Tal como no w.bloggar, as categorias são carregadas das anteriormente definidas no blog, e também permite acrescentar uma referência ao que estamos a ouvir. Nem de propósito, vou por a tocar uma musiquinha que resume muito do que penso em relação a um dos responsáveis pelos conflitos recentes no Médio Oriente…


Outra característica em comum é a possibilidade de se definir uma pasta FTP para upload de imagens. Vamos a ver se funciona…


LogoBig


Esta foi carregada a partir do disco do PC… A próxima veio cá parar com drag’n’drop a partir de uma página carregada no IE, neste caso da página do Blogjet, ilustrando os smileys que podem ser utilizados


[Imagem Removida]


Pensei que nos casos de drag’n’drop o Blogjet transferisse a imagem para o servidor FTP, mas afinal não, referencia a localização da imagem.


Ah! O Blogjet permite utilizar dicionários para verificação de ortografia.


Tanta coisa tem um preço, o Blogjet não é gratuito mas está a cativar-me


Só é pena não permitir por a letra da música automaticamente… mas isso será objecto de outro post…

Teste ao w.bloggar

Este é o meu primeiro post com uma ferramenta de ‘blogging’, neste caso o w.bloggar do brasileiro Marcelo Cabral.

A ideia de usar uma ferramenta deste tipo é ter menos uma desculpa para a ausência recente de actividade no meu blog, dado o pouco tempo disponível ultimamente…

Este post serve de teste, por ex. para determinar como funciona a formatação

Devo confessar que ver HTML no meio do editor confunde um pouco, não é exactamente o que eu entendo por WYSIWYG…

Vou testar o BlogJet para ver como se porta… de realçar que o w.bloggar é gratuito e funciona com diversos servidores de blogs.

Para quem achava a Fórmula 1 demasiado previsível… ‘Microsoft associa-se à Fórmula 1′

Microsoft associa-se à Fórmula 1


A empresa de Bill Gates será a fornecedora de unidades de controlo electrónico da F1 até 2010.


A categoria mais dispendiosa do desporto automóvel vai associar-se à empresa do homem mais rico do mundo, Bill Gates. O Conselho Mundial da FIA desta 4ª feira confirmou que a Microsoft será a fornecedora oficial de unidades de controlo electrónico (ECU) da Fórmula 1, no período entre 2008 e 2010.
Estas unidades têm como função gerir os sistemas ligados ao motor, como o combustível ou a ignição, visando que ele funcione o melhor possível. A FIA optou por uma unidade padrão, igual para todas as equipas, tendo como objectivo reduzir os custos destas operações.


in AutoHoje Online: http://www.autohoje.com/desporto.aspx?ct=443dc58f