Heart-beat e de novo MVP!

Foi com satisfação que recebi no passado dia 1 de Outubro o título de MVP concedido pela Microsoft. É a 9ª vez que o recebo desde 2003, e tal como nos anos mais recentes, com a especialidade em “Device Application Development”, que é como quem diz, desenvolvimento de aplicações para dispositivos móveis com sistema operativo Windows CE/Windows Mobile/Windows Embedded Enterprise Handhelds.

Já há meses que não tenho actualizado este blog, o trabalho na moving2u tem exigido uma atenção suplementar nos últimos meses, o que em paralelo com as exigências da minha vida pessoal leva a que alguma coisa vá ficando para trás. Adicionalmente, a àrea em que me tenho concentrado profissionalmente e na qual tenho sido reconhecido pela Microsoft – o desenvolvimento de aplicações para os sistemas operativos acima mencionados, utilizando a .NET Compact Framework 3.5 – não tem sido pródiga em novidades por parte da Microsoft. Em concreto, os únicos anúncios relevantes neste campo nos últimos 12-18 meses foram a passagem do que até aí conhecíamos como Windows Mobile 6.5.3 para a alçada da àrea de Embedded, com a actualização do nome do sistema operativo para Windows Embedded [Enterprise] Handheld, e o anúncio recente da disponibilização daquela que se esperava ser a próxima versão da Sync Framework, a 4.0 que em beta se tinha chamado 3.0 e que estava em CTP há um ano, sob a forma de Sync Framework Toolkit com código-fonte disponível e suporte para .NET CF, mas infelizmente sem mecanismos de change tracking ao nível da base de dados cliente.

Se por parte da Microsoft este campo da mobilidade não tem sido fértil em novidades, felizmente por parte de outras entidades o cenário é diferente, e temos assistido ao lançamento de equipamentos novos e actualizações a correr o Windows Mobile 6.5.3 e WEEH 6.5.3, que são hoje a única opção para aqueles que necessitam de equipamentos com esta plataforma, à medida que os operadores, lojas e fabricantes foram escoando os seus stocks de equipamentos de consumo com Windows Mobile. Equipamentos como o Motorola ES400, com um índice de robustez superior aos de um equipamento de consumo, ecrã VGA, teclado frontal, 3G/Wifi/BT/GPS de série, descodificação eficiente de códigos de barras com a câmara fotográfica e integração com os SDK da Motorola, opções de bateria extendida, tudo isto por preços a rondar os 500€, têm tido uma grande procura:

es400_front

Paralelamente, em termos de ferramentas de desenvolvimento, empresas como a Resco têm mantido e lançado novas versões dos seus produtos para empresas que desenvolvem para .NET Compact Framework:

image

Muitos perguntar-se-ão, “mas para quê estes lançamentos para uma plalaforma declarada morta por muita gente?”. Um estudo recente da Gartner continua a eleger o Windows Mobile e as ferramentas de desenvolvimento associadas (.NET CF 3.5 e VS2008) como a melhor escolha em termos de desenvolvimento de aplicações do tipo Line-of-Business (LoB) para equipamentos móveis neste campeonato que decorre em paralelo com o outro campeonato, o dos smartphones de consumo, onde os protagonistas são outros. Pessoalmente, em termos do que é a minha actividade na moving2u, continuamos com um volume significativo de projectos em curso e no curto prazo a assentar nesta plataforma. Se desprezamos as outras plataformas móveis, lançadas para o mercado de consumo, mas com uma presença cada vez maior nalguns sectores de actividiade? Claro que não!

2 thoughts on “Heart-beat e de novo MVP!”

  1. Says who? In Line of Business kind of apps, there’s still no real competition for Windows Mobile, now known as Windows Embedded Handheld, as Gartner reported recently.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>