Category Archives: 1125

A moving2u está a recrutar…

Estamos à procura para o nosso escritório em Coimbra de um colaborador (M/F) para apoiar o nosso departamento de suporte técnico a parceiros e clientes. O produto a suportar é a nossa solução de mobilidade para força de vendas e assistência técnica para Windows Mobile. Procuramos contactos com o seguinte perfil:


  • Residência na zona, com disponibilidade para deslocações no período de formação para acompanhar processos de implementação
  • Conhecimentos de SQL Server e IIS
  • Facilidade de comunicação oral e escrita
  • Capacidade de interpretação de inglês técnico
  • Carta de condução

Privilegiamos contactos que sejam enquadráveis em programas de estágio, situação de primeiro emprego e/ou experiência de formação. Candidaturas para rh@moving2u.pt


[Actualização]
O lugar já se encontra ocupado, felicidades para a nossa nova colega Ana Serra!

Bye-bye 2009, Hello 2010!

Assim chega mais um ano ao fim, momento habitual para balanços de como correu o ano face às expectativas que foram sendo criadas.

No plano pessoal, aspecto importante ao condicionar o sucesso nas outras áreas, o maior destaque vai para a confirmação da reguilice da Inês, agora com 2 anos, e das boas referências que a Anita tem dado na escola, e mais recentemente no violino!

Agora no plano ‘comunitário’, apresentei duas sessões no DevDays em Fevereiro, apresentando numa delas uma aplicação que o Jack Bauer se orgulharia de ter no seu PDA, fui ao MVP Global Summit a Redmond pela 4ª vez, apresentei uma sessão num evento do PocketPT.net para profissionais em Março, e outra sobre o papel que o Windows Mobile pode tomar nas organização no Politécnico de Vila do Conde em Abril. Em Outubro recebi o título de MVP pela Microsoft pela 7ª vez consecutiva. A actualização do blog tem sido um pouco irregular, o Twitter vou actualizando a maior parte das vezes com assuntos off-topic, os newsgroups nacionais não têm tido grande actividade e tenho vindo a acompanhar o fórum da MSDN destinado ao SQL Compact, onde tenho sido um considerado um dos ‘top answerer’. 2009 era suposto ser o ano em que o meu projecto sucessivamente adiado tomaria forma, mas por razões profissionais terá de continuar na sua condição de… adiado…
No âmbito do Windows Mobile este foi um ano que não trouxe muito de novo, o Windows Mobile 6.5 embora interessante, ainda não é o marco que temos vindo a esperar, para os programadores para a plataforma Windows Mobile, o único destaque são os widget para 6.5. Esperamos que 2010 dê mais frutos neste campo.

E por falar em razões profissionais, este foi um ano que para a moving2u não começou muito mal, bem melhor que o início de 2008, mas ao longo do ano, o adiamento de tomada de decisões por parte de muitas empresas, algumas com projectos que estavam praticamente adjudicados, levaram a que só na rampa final o panorama tenha melhorado de forma animadora, antecipando o que esperamos que seja um bom 2010. Esta parada do mercado permitiu-nos investir na nossa solução de pré-venda e auto-venda, tendo-lhe adicionado uma componente de ‘assistência técnica’, ao mesmo tempo que migrámos a solução para .NET CF 3.5 e SQL Compact 3.5, de modo a podermos acompanhar a evolução das tecnologias do lado dos servidores, como o Windows Server 2008, o SQL Server 2008 e as suas versões a 64 bit. Do lado dos PDA propusemo-nos uma revolução da UI, mantendo em termos gerais os elementos das versões anteriores, mas passando a acompanhar algumas tendências como os gestos, ou a garantia da aplicação correr em qualquer equipamento com ecrã táctil Windows Mobile 5.0 ou posterior, independentemente da sua resolução (240×320, 480×640, 320×320, 240×400 e 480×800) ou da sua orientação, sendo das poucas aplicações empresariais capaz de correr num equipamento como o TMN Bluebelt, adaptando-se em tempo real à mudança de orientação de ecrã, como quando se abre um teclado lateral deslizante. A nossa aposta continuada de 5 anos nesta solução tem vindo a dar os seus frutos, passando a ser considerada por grandes empresas de âmbito nacional em projectos em Portugal e Angola, estando a aplicação neste momento integrada com Primavera, PHC, SAP Business One, Eticadata, Gexor e outros menos conhecidos. 2010 vai também marcar um grande marco na evolução da solução m2uMobileSales, ao passar a ser distribuída pelos parceiros de uma das principais software house Portuguesas em regime OEM. Em termos gerais, a moving2u renovou o estatuto de ‘Microsoft Certified Partner – Mobility Solutions’.

A duas horas do novo ano, a minha atitude é… VENHA ELE!!! Espero que 2010 Vos traga pelo menos aquilo para que trabalharem, e que as surpresas o sejam apenas pelas melhores razões!

TMN: Como não tratar os clientes, parte II

No seguimento de um post anterior, esta semana fui contactado pela TMN e informado que até hoje seria contactado no sentido de encontrar uma solução para a minha reclamação, e assim foi, há minutos fui contactado pela linha de apoio TMN, a informarem-me que em alternativa ao HTC TyTN II usado por 150€, poderia ter um TMN Bluebelt pelo mesmo preço, ou seja, uma magnífica redução de 19€ sobre o preço a que é vendido na loja virtual da TMN.

Passar de uma situação vantajosa de adquirir um equipamento reconhecidamente bom que novo custa(va) mais de 600€ por 150€, ou um equipamento quase desconhecido que custa 169€ por 150€, não é a mesma coisa, e, mais uma vez, ilustra a (pouca) consideração que a TMN tem pelos seus clientes.

Mais uma vez afirmo que não sei a que nível estas acções são tomadas dentro da empresa, mas na minha opinião, cliente da TMN há uns 11-12 anos, acho que merecia, tal como as outras pessoas que comentaram por aqui e pessoalmente situações idênticas, melhor e mais qualificada atenção.

Como associado da Deco/Proteste na próxima semana vou dirigir-lhes uma queixa à TMN. Se é um facto que financeiramente não sofri nenhum dano, não podemos no entanto deixar impunes estes comportamentos abusivos de grandes empresas, deixando assim o repto a que não se coibam de fazer valer os V/ direitos em situações idênticas.

TMN: Como não tratar os clientes

A semana passada tive conhecimento que a TMN tinha disponível no seu site uma secção de usados, onde disponibilizava equipamentos que já tendo sido experimentados, estariam numa condição francamente boa, e devidamente testados pela TMN. Como ando para comprar um equipamento Windows Mobile para a minha mulher, e com o Windows Mobile 6.5 aí à porta (será apresentado a 6 de Outubro), achei que um HTC TyTN II por 150€ seria um negócio interessante. Concluí o processo da encomenda, sempre atento à questão da disponibilidade do artigo, e lá recebi a confirmação no site e por mail no próprio dia, 28 de Agosto, com a informação que receberia a encomenda no prazo de 3 dias.

Passaram-se os 3 dias, 4, uma semana e nada de telemóvel. Diariamente consultava o site da TMN, onde não via registada nenhuma evolução no estado da encomenda, e constatava que o produto encomendado ainda continou disponível online para encomenda durante mais alguns dias. Liguei para a linha de apoio ao cliente, 1696 que entretanto fiquei a saber que é paga mesmo quando se liga da própria rede TMN, e indicaram-me que receberia um ponto de situação mais tarde, o que aconteceu à noite via SMS, com a informação que o produto teria esgotado e que a encomenda não poderia ser satisfeita.

Ao contactar a loja virtual TMN por mail, sou informado que houve um erro técnico no site, que permitiu que fossem colocadas encomendas acima do nível de stock disponível, mas sem apresentar qualquer alternativa para resolução da questão.

Eu compreendo perfeitamente a questão do erro mencionado, mas… não foi minha responsabilidade! A minha responsabilidade ao confirmar a encomenda foi que levantaria o produto e o pagaria, enquanto a responsabilidade da TMN para comigo foi que enviaria o artigo, ou seja, uma encomenda pode ser equiparada a um contrato que duas entidades se comprometem entre si honrar.

É pena que algumas das mais importantes empresas portuguesas continuem a não aprender com as boas práticas que vão sendo praticadas por empresas estrangeiras quando fazemos encomendas online, em que o cliente é colocado num pedestal, todos os compromissos são honrados, inclusivamente quando isso representa um manifesto prejuízo para a empresa, como são os casos de atrasos na entrega em que empresas com a Amazon reenviam o produto numa modalidade expresso sem encargos para o cliente, entre outros exemplos que já tive.

A única atitude da TMN esperada por mim seria o envio de um equipamento igual, mas novo, pelo mesmo preço, ou de um equipamento de características semelhantes pelo valor da encomenda. Lamento ainda que estas reclamações não sejam escaladas internamente a pessoas na organização que compreendem uma das frases chave do marketing, ‘é muito mais barato manter um cliente do que reconquistá-lo’.

E por falar nisso, vou avaliar as ofertas na concorrência para migração dos números associados à minha conta.

A nossa responsabilidade na estrada para com os outros

Eeste post insere-se claramente na categoria dos off-topic, dado não ter nada a ver com a temática principal aqui desenvolvida. No entanto, é um tema que a todos que andamos na estrada pode afectar, independentemente do lugar que ocupamos na viatura.

Confesso que já redigi dois ou três SMS enquanto conduzia na auto-estrada, tipo ESTOU A CHEGAR ou MAIS 20 MIN, mas depois de ver este video, não creio que consiga voltar a fazê-lo:

[YouTube:8I54mlK0kVw]

link: http://www.youtube.com/v/8I54mlK0kVw

O video é uma produção, não é real, mas é de tal forma realista que choca. Choca tanto que todas as pessoas que conduzem deveriam vê-lo. A mim toca-me em particular a criança que estranha os pais não lhe responderem, e o olhar gélido do bebé que não resistiu ao impacto da colisão.

A nossa responsabilidade na estrada não se limita à nossa viatura e às pessoas que transportamos conosco, é uma outra forma de exprimir a célebre e tantas vezes esquecida frase, “A nossa liberdade termina onde começa a dos outros”.

Visto aqui: http://www.revolucaodigital.net/2009/08/18/sms-conduzir-resultado/

Vendo Zune 120gb

Logo a seguir a ter saído a 3ª geração dos Zune, comprei o modelo de 120gb em preto, que mandei vir dos EUA. A utilização do equipamento, a ouvir música, ver vídeos, acompanhar podcasts e a partir de uma versão do firmware, até jogar, confirmaram as excelentes referências que tinha do equipamento. Na altura aproveitei e mandei vir um conjunto de cabos A/V que consiste num cabo audio que permite ligar o Zune a um equipamento que tenha uma entrada auxiliar tipo jack 3.5mm, como os sistemas de som de muitos carros, e outro que tem 3 ‘bananas’ RCA que serve de output video e som, para ligar a amplificadores A/V e televisores.


zune1 


Como não lhe dou grande uso, e para o que dou, um telemóvel com Windows Mobile e um cartão de 8gb serve, vou pô-lo à venda por 175€, o que inclui para além do Zune, 2 cabos de sincronização USB originais, os auscultadores originais, cabos A/V e a caixa original do Zune, entregando em mão em Aveiro e Coimbra, ou menos frequentemente, em Lisboa. O equipamento está como novo, e sem riscos no ecrã.


zune2


Podem ver todas as características aqui, destacando o Wifi para sincronização com o PC ou partilha entre Zunes, o rádio FM com RDS, a qualidade do ecrã, a navegação intuitiva com o botão sensível a gestos. Para quem tiver um PC com o Windows Media Center, pode ainda sincronizar os programas que vai gravando no PC com o Zune. Para quem tem o bichinho da programação, podem usar XNA para desenvolver jogos para o Zune.


Se estiver interessado, contacte-me por mail para albertosilva depois mundomovel ponto com. Se o Zune for vendido entretanto, actualizo o post.


** ACTUALIZAÇÃO **
O equipamento já foi vendido e entregue. Obrigado aos que manifestaram interesse!

Twitter…

Pois é, e eu que não escrevesse um post sobre o Twitter… Já há tempos que criei o meu twitter mas só recentemente comecei a actualizá-lo e a seguir as twitterices de outros. Confesso a minha renitência em adoptar todas as redes sociais para as quais recebo convites e a minha indisponibilidade para manter actualizado o meu ‘Eu – versão Web 2.0’, tendo espaços criados – que me lembre – no LinkedIn, Facebook, Flickr, MSN/Live!, este blog e agora no Twitter. Podia deixar-Vos aqui os meus endereços para todos eles, adicionando mais umas dezenas de contactos a cada uma delas e sendo convidado para outras tantas redes, mas quanto a mim isso subverte a ideia que tenho das redes sociais e de retirar um mínimo de utilidade das mesmas (mmmm… acho que este é o primeiro post onde exponho tanto o meu (dizem) mau feitio…).

Bem, de votla ao Twitter, o meu endereço é…

http://twitter.com/albertosilva

… e vamos ver de o DevDays serve de alavanca para começar a actualizá-lo com mais frequência. Para tal, instalei um gadget na sidebar do Vista e vou ver se configuro o fring no PDA.

Bye-bye 2007, olá 2008!

Não tendo o hábito de fazer um saldo do ano decorrido, a pretensão de dizer num dia o que não tive oportunidade de dizer ao longo do ano ou o dom da adivinhação para saber como será 2008, resta-me desejar a todos que acompanham este blog que estejam a ter umas BOAS FESTAS, e que daqui a um ano estejam a fazer um saldo positivo por aquilo que terá sido 2008, a nível profissional e pessoal, que as experiências positivas compensem largamente as ‘outras’, e que eu também possa estar aqui a renovar estes votos para 2009!

Espero também que o ano de 2008 me permita ter mais tempo para partilhar convosco experiências relacionadas com o desenvolvimento para Windows Mobile, bem como para ter mais tempo para as minhas ‘pequeninas’, a mais pequena das quais com quase 4 semaninhas de vida, e, já que estou em maré de pedir, que possa dar uso ao Discovery no seu terreno de eleição sem partir muito material!!!

Por isso, boas entradas, bom ano de 2008, e façam por daqui por um ano não terem experiências a lamentar.

Cenas dos últimos capítulos

Desde Julho que não actualizo o blog e tive de reduzir a minha ‘presença’ nas comunidades online onde habitualmente participo devido a um conjunto de factores…


- Mudei-me de armas e bagagens com a família de Leiria para Albergaria-a-Velha, perto de onde morava antes de ir para Leiria. Em termos profissionais continuo sensivelmente à mesa distância de Coimbra, onde temos o escritório da empresa, mas as deslocações a Lisboa passaram a demorar mais uma hora em cada sentido.
A mudança em si correu bem, mas ainda há muita coisa por organizar…


- A minha esposa está grávida de quase 8 meses, e a futura pequenita parece estar com pressa de vir cá para fora, o que tem originado frequentes visitas a Coimbra e uma atenção permanente da nossa parte.


- A empresa da qual sou sócio, a moving2u, viu reconhecida a sua especialização no desenvolvimento de soluções e produtos para Windows Mobile e Windows CE através da certificação ‘Microsoft Certified Partner, Mobile Solutions Competency’ atribuída em Setembro de 2007.
As referências que indicámos foram um cliente da nossa solução para ‘vendedores no terreno’ – ver passo seguinte -, a solução de CRM por nós desenvolvida para a L’Oréal e em utilização nos El Corte Ingles e um projecto desenvolvido para um cliente da Microsoft Services.


- Ainda no âmbito da moving2u, algumas novas funcionalidades que estamos a acrescentar ao nosso produto principal, o m2uMobileSales para pré-venda e auto-venda, têm requerido muita da minha atenção e tempo.
O modelo de desenvolvimento escolhido para a aplicação é muito personalizável, permitindo fazer coisas muito interessantes sem mudar uma linha de código, mas de tempos a tempos temos de desenvolver coisas novas.


- Foi convidado a colaborar com um projecto muito giro, relacionado com Windows Mobile, a divulgar brevemente, e que me tem consumido (mesmo) muito tempo.


- Foi-me atribuído de novo o título de MVP pela Microsoft, com a competência Windows Mobile (ver o meu perfil)


- Last, but not least, voltei a ter um Land Rover Discovery!!! Depois de ter vendido o meu Discovery anterior em Fevereiro, não consegui passar muito mais de 6 meses sem voltar a ter um LR… por sinal, mesmo modelo do anterior, 300Tdi, mas mais novo 2 anos e meio e menos 100 000km, é dos últimos, de Outubro de 1998.
Infelizmente não creio que tenha muito tempo livre até ao final do ano para poder desfrutar do bicharoco, que vai ter de levar uns pneus com mais tracção, mas a ver se dá para um passeio da Legião LandRover ou uma outra brincadeira aqui perto de Albergaria.


Foram 3 meses muito preenchidos, e os próximos não serão muito melhores, mas espero agora poder voltar a prestar atenção ao blog, newsgroups, etc.


Até já…

Agora com o BlogJet!

Pois é, agora estou a testar com outra ferramenta, o Blogjet.


O que mais me agrada no Blogjet é o editor que corresponde ao que espero de um editor WYSIWYG, com a opção de ver e escarafunchar o código HTML.


Tal como no w.bloggar, as categorias são carregadas das anteriormente definidas no blog, e também permite acrescentar uma referência ao que estamos a ouvir. Nem de propósito, vou por a tocar uma musiquinha que resume muito do que penso em relação a um dos responsáveis pelos conflitos recentes no Médio Oriente…


Outra característica em comum é a possibilidade de se definir uma pasta FTP para upload de imagens. Vamos a ver se funciona…


LogoBig


Esta foi carregada a partir do disco do PC… A próxima veio cá parar com drag’n’drop a partir de uma página carregada no IE, neste caso da página do Blogjet, ilustrando os smileys que podem ser utilizados


[Imagem Removida]


Pensei que nos casos de drag’n’drop o Blogjet transferisse a imagem para o servidor FTP, mas afinal não, referencia a localização da imagem.


Ah! O Blogjet permite utilizar dicionários para verificação de ortografia.


Tanta coisa tem um preço, o Blogjet não é gratuito mas está a cativar-me


Só é pena não permitir por a letra da música automaticamente… mas isso será objecto de outro post…