Microsoft revela nova versão do Visual Studio e da ferramenta .Net Framework

Companhia anuncia novidades para simplificar o gerenciamento do ciclo de desenvolvimento de software, revela detalhes das novas versões do Visual Studio 2010 e do .Net Framework 4.0


A Microsoft apresenta algumas das novidades que farão parte da próxima geração do Visual Studio 2010 e .Net Framework 4.0. Dessa forma, a companhia segue com o compromisso de oferecer a melhor experiência para os desenvolvedores acompanharem as tendências de mercado, como “computação na nuvem” (cloud computing), e disponibilizar uma solução segura e confiável para o desenvolvimento de aplicativos para as plataformas mais atuais.

Além do foco no desenvolvedor, a Microsoft consolida seu comprometimento em entregar para as empresas uma plataforma completa para todo o ciclo de vida de desenvolvimento de aplicativos por meio do ALM (Application Lifecycle Management). O Visual Studio 2010, cujo codinome é Rosario, oferecerá uma solução única que atende todas as pessoas envolvidas no processo de desenvolvimento de uma aplicação, retirando muitas das barreiras que evitam a integração entre equipes e diferentes tecnologias. “O objetivo é entregar para nossos clientes uma solução capaz de apoiar todos os envolvidos no processo de desenvolvimento de uma aplicação desde a análise de requisitos e arquitetura até a homologação, instalação e manutenção. Isso considerando que essa plataforma é interoperável com outras tecnologias usadas para desenvolvimento de software do mercado.”, destacou Carlos Zimmermann, gerente de produtos para desenvolvimento da Microsoft Brasil.


Democratizando o Gerenciamento de Ciclo de Vida de Aplicativos

Atualmente, grande parte do desenvolvimento de aplicativos está disperso ou dependente de diversas áreas nas empresas. Isso gera diversos desafios que podem impactar em perda de produtividade, controle e previsibilidade nos ciclos de desenvolvimento de um software. Com o Visual Studio 2010, a Microsoft dará um passo à frente na oferta de uma solução avançada que apoiará a equipe envolvida no processo de desenvolvimento para colaborar de forma efetiva e com alta qualidade.

Essa oferta inclui novos recursos que possibilitam que todos os colaboradores da equipe de software participem do ciclo de vida do produto. Arquitetos, analistas de sistemas, desenvolvedores, testadores e administradores de database (DBAs) entre outros, terão ferramentas específicas para trabalharem de forma integrada e produtiva. Entre os destaques da nova versão estão:

- Ferramentas de modelagem - O Visual Studio Team System Architecture Edition fornecerá um novo conjunto de ferramentas UML (Unified Modeling Language) na nova versão. Estas ferramentas, que permitem aos desenvolvedores visualizarem os produtos de seu trabalho em diagramas padronizados, ajudarão a preencher a lacuna entre modelos de alto nível e o código da aplicação, enfatizando os benefícios do uso de UML e soluções DSL (Digital Subscriber Line), voltadas à transmissão digital de dados. Adicionalmente, a edição “architecture” fornecerá ricas ferramentas que permitirão aos clientes entender melhor seus sistemas atuais, fornecendo capacidade de visualizar e integrar a infra-estrutura atual facilmente com novos sistemas na camada de modelagem.

- Maior eficiência por todo o ciclo de testes - A Microsoft investiu significativamente nos recursos de testes do Visual Studio 2010 e simplificou as ferramentas necessárias para a integração de testes por todo seu ciclo de vida de desenvolvimento. Ferramentas de testes generalistas poderosas e fáceis de usar que suportam planejamento de testes e gerenciamento de casos de teste, assim como ferramentas avançadas para testes manuais farão parte do Visual Studio Team System 2010.

- Melhorias significativas nos recursos de colaboração - A Microsoft também investiu nos recursos e na escalabilidade do Team Foundation Server (TFS), incluindo aprimoramentos que permitem às equipes configurarem e adotarem qualquer forma de processo de desenvolvimento. As equipes poderão rastrear o trabalho com mais facilidade. No sistema de gerenciamento de código fonte, o TFS oferece ferramentas de visualização para o rastreamento de alterações em desvios e no conjunto de produção. O Visual Studio 2010 também passará a incluir conjuntos baseados no fluxo de trabalho que detectam erros antes desses afetarem o restante da equipe ou, pior ainda, ingressar na produção. Por fim, os administradores contarão com uma implantação e gerenciamento de TFS significativamente mais simples.


Para maiores informações, acesse: http://www.microsoft.com/visualstudio/en-us/products/2010/default.mspx.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>