Conhecendo o Microsoft App-V

app-v

Olá pessoal.

Existe uma solução disponibilizada pelo pacote MDOP da Microsoft chamada App-V. Com ela conseguimos fazer com que a aplicação seja executada de forma virtualizada, sem precisar instalar ou configurar o software na maquina local.

Para entender como funciona uma aplicação do App-V, considere o exemplo de um software comum como o da figura 1:

AppV1

Figura 1 – Exemplo de aplicação normal

Quando um programa é instalado ele cria alguns serviços, arquivos de configuração, chaves de registros e alguns dados na máquina local. Normalmente quando temos um outro programa que precise alterar alguns desses recursos existentes um erro é apresentado quando os dois são executados ao mesmo tempo.

Agora, perceba como a aplicação virtual funciona pela figura 2:

AppV2

Figura 2 – Applicação virtual

Os arquivos, chave de registros e serviços são executados dentro de um ambiente virtual que são enviados aos usuários através de streaming do App-V Server, criando uma especie de isolamento ou “bolha” entre os softwares, garantindo que uma ou mais aplicação seja executada ao mesmo tempo, além de acelerar a instalação aos clientes. Quando o usuário fecha o software a conexão é finalizada e o software é removido (na verdade não existe instalação nem remoção, pois o programa é executado através do ambiente virtual).

Usando o App-V você terá algumas oportunidades e funcionalidades que não existem em uma applicação normal, como por exemplo:

  • Executar a aplicação através de streaming pelo AppV Server, dispensando a instalação local nas máquinas
  • Usar 2 softwares incompatíveis entre eles no mesmo computador
  • Atualizar uma aplicação através do servidor, sem precisar configurá-las clientes por clientes
  • Controlar o uso dos softwares por licença. Por exemplo: Habilitar somente 10 usuários a usarem a aplicação simultaneamente ou atrelar um software a um grupo ou um usuário específico.
  • Apresentar a aplicação de forma rápida e fácil para os usuários

Para ajudar no entendimento do App-V eu fiz 3 artigos passo a passo, confiram:

No primeiro artigo é exibido os pré requisitos, instalação e a pós configuração do Server App.

No segundo é abordado o procedimento para transformar uma aplicação normal em uma aplicação virtual e por último a importação da aplicação e a publicação das mesmas para os usuários através do servidor.

O intuito dos artigos é mostrar de forma simples o ciclo de vida de uma aplicação virtual, começando pela instalação do servidor, conversão e instalação para os usuários.

Para reforçar, seguem alguns links interessantes sobre o produto:

AppV Webpage: http://www.microsoft.com/systemcenter/appv/default.mspx

Application Virtualization Techcenter: http://technet.microsoft.com/en-us/appvirtualization/default.aspx

Página principal do MDOP: http://www.microsoft.com/windows/enterprise/products/mdop/default.aspx

Blog do time de App-V: http://blogs.technet.com/b/appv/

Caso tenham alguma dúvida, fiquem a vontade para entrar em contato.

Leandro Carvalho
MCSA+S+M | MCSE+S | MCTS | MCITP | MCBMSS | MCT | MVP Virtual Machine
MSVirtualization | WordPress | Winsec.org | LinhadeCodigo | MVP Profile
Twitter: LeandroEduardo | LinkedIn: Leandroesc

2 thoughts on “Conhecendo o Microsoft App-V”

  1. Olá Leandro! Na empresa que trabalho já utilizamos o Appv, porém, estamos com uma dificuldade.

    Temos a bolha do App Siebel e a bolha do app Office. a bolha do app Office precisar “ler” um arquivo temp dentro da bolha do app Siebel, isso é possível? Sendo que são isoladas?
    Grato desde já.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>