Conhecendo as novas opções de mobilidade do Windows Server 2012 Hyper-V

Computação em Nuvem! Essa é a tecnologia do momento que veio pra ficar, revolucionando o jeito que criamos e gerenciamos nosso datacenters, trazendo elasticidade, automação e mobilidade que não existem num ambiente sem ela. Se você estiver numa conversa com outros profissionais de TI esse provavelmente será o assunto discutido. Não só em bate-papos, mas em números também. Segundo a Gartner, 78% das empresas irão adotar a estratégia em nuvem até 2014.

Muitas empresas estão planejando ou já criando seus próprios pool de recursos, a chamada nuvem privada, contendo servidores, switches, storages, serviços, aplicações e muito outros componentes que formam uma estrutura dedicada e interna, tendo como resultado a automação de tarefas complexas como a instalação de serviços e aplicações e do gerenciamento da infraestrutura de forma centralizada.

O Windows Server 2012 Hyper-V é um grande aliado nessa evolução e traz todos os componentes e recursos para criar a base dessas nuvens. Este artigo irá focar uma das áreas mais aprimoradas desta nova versão do Hyper-V: A mobilidade. Mas esse já é um assunto conhecido para quem já trabalha com o Hyper-V. A versão do Windows Server 2008 R2 introduziu o Live Migration, que possibilitava a movimentação de máquinas virtuais em cluster de um nó para outro com a máquina em produção. Essa característica foi bem aceita e muito utilizada nos ambientes virtuais e a Microsoft decidiu aprimorá-la, possibilitando agora com o Windows Server 2012 a movimentação de qualquer máquina virtual para qualquer outro servidor e sem a necessidade de uma estrutura dedicada.

O que era bom ficou ainda melhor!

Mas antes de entrar em detalhes nas novidades, vamos falar um pouco das melhorias que o bom e velho Live Migration sofreu na nova versão do Hyper-V. Agora, por exemplo, é possível mover várias máquinas virtuais ao mesmo tempo e com 70% a mais de performance comparando com a versão anterior do Hyper-V.

Também é possível escolher o melhor nó para a movimentação com base nos recursos disponíveis e configurar prioridades ao migrar várias VMs ao mesmo tempo, conforme mostra a figura abaixo.

image

Problemas com espaço em disco e manutenção de storages passarão despercebidos pelos usuários.

Storage é um dos maiores problemas nos datacenters. Não só a capacidade, mas a manutenção e contratempos que podem ocorrem da noite pro dia. O Storage Migration irá dar uma ajuda considerável quando a storage que armazena os discos virtuais de suas VMs estiver sem espaço ou quando você precisar fazer algum tipo de manutenção que requeira o desligamento delas. Com ele você poderá mover os discos virtuais de suas máquinas para outra localidade com a VM em execução.

O processo para movimentar a storage é bem simples. Basta você escolher a VM, clicar com o botão direito e depois em Move, conforme a figura abaixo.

image

Na tela Choose Move Type, escolha Move the virtual machine’s storage, como mostra o próximo screenshot.

image

Em Choose Move Options, você ainda pode escolher entre mover todos os dados da VM para um único lugar, diferentes localidades ou somente o disco virtual.

image

Um dos “milagres” do Windows Server 2012 com a nova versão do protocolo SMB é a opção de rodar a VM com o disco em uma pasta compartilhada na rede. Com as permissões corretas, ao criar ou mover um disco virtual (VHD), basta especificar o caminho da pasta na rede que hospedará o arquivo conforme a figura abaixo e clicar OK.

image

Quer mais simplicidade? Que tal fazer tudo isso usando uma única linha de comando?

Move-VMStorage –VMName VM01–DestinationStoragePath \\FS01\VHDs\

A pequena linha de comando acima faz basicamente o que eu descrevi nas imagens anteriores, movendo o disco virtual da VM chamada VM01 para o caminho \\FS01\VHDs\. O PowerShell, que oferece total suporte ao Hyper-V, será sua ferramenta do dia a dia e exemplos assim farão com que você salve tempo, recursos e mão de obra para as tarefas diárias.

Mova qualquer máquina virtual para outro servidor com um único pré-requisito: Conexão de Rede

Como explicado anteriormente, o Live Migration possibilita a movimentação de máquinas virtuais em cluster, mas para que isso aconteça é preciso uma infraestrutura por traz de tudo isso. Servidores, storage compartilhada, switches, rede, Failover Cluster, Cluster Shared Volumes, etc, são alguns exemplos necessários para mover suas VMs usando o Live Migration.

“E se pudéssemos mover máquinas virtuais em execução usando simplesmente dois servidores e uma conexão de rede?” Essa é o tipo de pergunta que não pode ser dita perto dos caras que coordenam o Hyper-V, pois foi exatamente isso que eles pediram com que os desenvolvedores fizessem. O resultado foi o Shared-Nothing Live Migration. Com ele você consegue migrar máquinas entre servidores tendo somente uma conexão de rede.

Para usar essa funcionalidade, é preciso habilitar Live Migration nos servidores e escolher o protocolo de autenticação, conforme a imagem abaixo.

image

A opção CredSSP é a mais simples, pois não tem pré-requisitos. Porém será preciso iniciar a migração do servidor de origem, caso contrário um erro de permissão será exibido.

Para iniciar a migração remotamente será preciso configurar as permissões das contas dos computadores usando o Contrained Delegation. Para mais informações, você pode usar o seguinte link: http://technet.microsoft.com/en-us/library/jj134199.aspx#BKMK_Step1

Depois disto você pode selecionar a VM que será migrada, da mesma maneira que fizemos no Storage Migration e escolher a opção Move the virtual machine. Selecione o servidor de destino, a pasta que a VM será migrada e clique em OK.

image

O Hyper-V migrará primeiro os discos virtuais da VM com um procedimento parecido com o Storage Migration e depois copiará as páginas de memória da VM para o host de destino. Ao finalizar esse processo a VM estará no host de destino, migrada sem nenhum tempo de interrupção.

Outra coisa que chama a atenção aqui é a linha de comando utilizada para migrar as VMs usando o Shared-Nothing Live Migration:

Move-VM Winserv2012VM HVHost02 –IncludeStorage –DestinationStoragePath D:\ Hyper-V\

Neste exemplo acima a VM chamada Winserv2012VM será migrada para o servidor HVHost02 no caminho D:\Hyper-V. É muito legal usar esse pequeno comando para mover todos os componentes da máquina virtual em execução para outro servidor!

Como vimos nos procedimentos acima, agora podemos literalmente mover máquinas de qualquer servidor para qualquer servidor com o Windows Server 2012, tendo somente uma simples conexão de rede entre eles. E as novidades não param por aí. Nos próximos artigos veremos tudo sobre alta disponibilidade, recuperação de desastre, gerenciamento e muito mais.

Para mais informações sobre o Windows Server 2012, acesse:http://clk.atdmt.com/MBL/go/425207668/direct/01/

Leandro Carvalho
Certified Ethical Hacker | MCSA+S+M| MCSE+S | MCTS | MCITP | MCBMSS | MCT | MVP Virtual Machine
My Blog | MSVirtualization (pt-BR) | Technet Wiki Articles | MVP Profile
Twitter: LeandroEduardo | LinkedIn: Leandroesc

                                                                                        image

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *


*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>