Como atualizar um computador

Seja o seu computador um servidor ou não, existem procedimentos a serem seguidos na hora de atualizá-lo, pois você não pode se dar ao luxo de ficar com o equipamento inoperante, certo?


Pois bem, sabemos que todas terça-feiras são publicadas novas atualizações no site da MS, tendo por isto o dia ficado conhecido como “Patch Tuesday”. Mas então, quando você deve atualizar o seu servidor? Como saber se uma atualização já está estável? O que afinal de contas é uma atualização estável? Posso habilitar a instalação automática de atualizações em meu servidor e em minhas estações de trabalho?


Bem, o primeiro procedimento é não atualizar logo que o patch for lançado, pois neste caso não é bom fazer o test-drive! Antes de atualizar o seu servidor verifique os newsgroups do Windows Update e do seu Servidor (Windows Server ou Small Business Server). Lá você encontrará posts de todos os que atualizaram logo no lançamento do patch e saberá que problemas pode enfrentar. Adicionalmente faça uma busca na Web com o código do patch KBxxxxxx, para verificar se algum fornecedor independente de softwares já possui chamados por incompatibilidade do patch com seu produto.


Ok, até aqui você já percorreu os primeiros passos. O que fazer agora? Atualizar? Ainda não. Mesmo que ninguém tenha tido problemas ainda, isto não garante que você não os terá! Por que? Simples, os problemas dependem da combinação de hardware e softwares instalados que você possui!


Agora entramos na fase dos testes… Como proceder? Você precisará de um clone de seu servidor e um clone padrão de suas estações de trabalho. Como assim padrão? Pois é, suas estação deverão possuir uma instalação padrão para facilitar  sua vida, pois assim poderás verificar apenas em um clone, para não precisar testar em todas. Note que isto não significa que você deva possuir dois equipamentos (hardware) apenas para testes, pois pode fazer isto usando o Virtual Server ou o Virtual PC 2007.


O ideal é criar um manual de atualizações para a empresa onde fiquem documentados os procedimentos realizados corriqueiramente em cada estação e no servidor, para que os mesmo possam reproduzidos no ambiente de testes, na forma de uma “check list”, pois desta forma poderão ser detectadas problemas que só ocorreriam no uso. Naturalmente que o tempo é o maior fator limitador aqui, pois as atualizações liberadas na 3a. devem estar aplicadas, no máximo, até a próxima 3a., para evitar que problemas corrigidos por elas sejam explorados. Estes testes são mais um dos trabalhos de um administrador de redes que não aparecem, ou aparecem apenas quando não são realizados.


Quando for realizar uma atualização, mesmo após todos testes, certifique-se de que terá tempo suficiente para corrigir algo que não foi testado e gerou erro. O ideal é no período da noite, em feriados ou em finais-de-semana. Claro que ninguém gosta de trabalhar nestes horários/dias, mas muitas vezes se faz necessário.


Para agilizar este processo separe os patches em grupos e trate-os conforme suas prioridades, sendo a aplicação o mais rápida possível quando forem de segurança!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *


*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>