Category Archives: 13820

Significado do MAC Address

Você já se perguntou qual a importância do MAC (Media Access Control) de seu equipamento? Já notou que qualquer dispositivo de rede possui um MAC Address (Endereço MAC)?

Pois é, vamos entender o funcionamento dele então. Digamos que você deseja enviar dados para um computador específico, ou receber dados dele, como por exemplo, desejo acessar a um site de internet que esteja hospedado nele.

Você simplesmente digita o URL (Uniform Resource Locator, alguns chamam de Universal Resource Locator, de forma que tornaram-se quase sinônimos), que nada mais é do o endereço do site (ex.: http://www.ositedesejado.com.br).

Então o seu servidor DNS (Domain Name Service), que é o responsável por converter o URL digitado por você, no endereço IP (Internet Protocol, o padrão de comunicação na internet) da máquina destino.

Aqui é importante destacar que em redes de computadores, costumam existir dois endereços IP: o externo, também conhecido por IP Público, que é aquele acessível e possível de ser descoberto pelos servidores DNS e o IP interno, que é válido apenas na rede interna.

Agora imagine que a mensagem é destinada a um equipamento na rede interna. Se eu possuo apenas o IP externo, como faço para chegar até ele? É neste caso que utilizo o endereço MAC da placa de comunicação do equipamento interno, portanto os meus pacotes são enviados contendo o endereço IP do destinatário (que pode ser o próprio equipamento, um roteador, servidor, etc) e o MAC Address do equipamento para o qual a mensagem destina-se.

Ok, mas então como sei o endereço MAC da máquina para a qual desejo enviar a mensagem, por exemplo enviar os dados da página que ela deseja acessar? Na requisição pela página, ou seja, quando eu digitei o URL dela, seguiu no meu pacote de dados, meu endereço IP externo e o meu MAC, desta forma o site já sabe como enviar o pacote de volta.

Certo, mas e se eu desconheço o MAC de meu destinatário? Neste caso você precisará aguardar um post futuro, pois não abordarei este cenário aqui, Smiley triste.

Maravilha, chegamos ao MAC, aquele conjunto de 48 bits, ou 12 caracteres hexadecimais. Mas afinal de contas, o que eles representam?

Os primeiros 24 bits, ou seja, os primeiros 6 caracteres hexadecimais, indicam a OUI (Organization Unique Identifier), em outras palavras, o fabricante de seu dispositivo. Por exemplo: 00:60:2F = Cisco ou 00:23:CD = TP Link.

Os 24 bits finais, ou seja, os 6 últimos caracteres indicam o que foi atribuído àquela placa específica, pelo seu fabricante, são o verdadeiro MAC exclusivo daquela placa, a parte única do seu NIC (Network Interface Card). É exatamente por isso que você pode encontrar diversos dispositivos com os seus primeiros caracteres iguais. Basta que tenham sido fabricados pela mesma empresa.

Adicionalmente, em comunicações, depois de enviar o MAC do remetente e o MAC do destinatário, é enviado mais um conjunto de quatro caracteres, indicando o protocolo usado (Ether Type), que atualmente pode ser IPv4 ou IPv6. Para IPv4 usamos 08:00, enquanto que para IPv6 usamos 86:DD.

Um exemplo de MAC reader então seria:

80:00:20:7A:3F:3G 80:00:20:20:3A:AF 08:00 Seguido dos dados e do CRC Checksum.

No Brasil, alguns provedores de internet estão bloqueando o acesso de quem utiliza roteadores conectados diretamente aos seus modems, com o intuito de cobrarem um adicional por este uso. Como eles conseguem identificar estes roteadores? Através do endereço MAC deles!

Você deseja identificar o fabricante de um equipamento a partir do endereço MAC dele? Simplesmente informe o MAC em: http://coffer.com/mac_find/

Como posso evitar esta identificação indesejada? Simplesmente clonando o MAC de seu computador, no roteador.

Sim, esta é uma solução simples, até simplória para este problema, mas na maioria dos casos funciona!

Otimizando a velocidade de sua navegação na internet

Normalmente quando falamos de otimizar a navegação na internet, pensamos na conexão, mas muitas vezes o problema não está na conexão propriamente dita, mas sim no servidor DNS que usamos.


Mas o que é um servidor DNS?


Quando navegamos na internet, estamos realmente procurando computadores que possuam as páginas que desejamos visualizar. Este computadores são identificados através de uma combinação de números. Como seria muito difícil decorar os números para acessar aos sites, decoramos os nomes deles, ou apelidos, o aliases e utilizamos um servidor DNS (Domain Name Server) para traduzir estes nomes para os respectivos números.


Em resumo, tudo o que fazemos requer esta tradução e nossa navegação será tão mais rápido, quanto mais rápidos foram os servidores DNS que usarmos. Mas a diferença pode ser tão grande assim? Se considerarmos toda a navegação de um dia inteiro, sim, pode ser.


E onde fica a informação sobre este servidor DNS?


Pode ser no seu modem ou na sua placa de rede. Então para alterar o servidor DNS que usará em sua navegação, você tem duas opções:


  1. Acesse o modem ou roteador, digitando normalmente, http://192.168.0.1/ ou http://192.168.1.1/ no seu navegador de internet e informando usuário e senha conforme o manual dele;
  2. Acessa as propriedades de sua placa de rede. Para isso faça o seguinte:
    1. Iniciar -> Executar (ou tecla do Windows + R);
    2. Digite ncpa.cpl e tecle ENTER;
    3. Dê um clique com o botão direito do mouse na placa de rede da conexão e escolha propriedades;
    4. Informe o número do melhor servidor DNS, para o seu caso;


Mas e como saber qual o melhor servidor DNS para mim?


Eu recomendo usar o software da GRC chamado DNS Bench: http://www.grc.com/dev/DNSBench.exe


O DNS que aparecer com uma bola verde cheia será o que está em uso na sua rede, os demais aparecerão com ela vazia. Para testar clique em Run Benchmark. O processo demora um pouco, mas vale a pena. Para acelerar é recomendável que feche todos outros programas durante o teste.


DNS Bench


Ao final do teste clique na aba Conclusions para ler o relatório. Ele é bem completo e possui dados interessantes.

Identificando causa de pouco espaço em disco

Muitas vezes você se encontra numa situação onde está ficando com pouco espaço em disco, mas não está num servidor, onde poderia rodas o File Server Resource Manager para identificar o problema.


O que fazer? Acessar a raiz do drive e ir clicando com o botão direito do mouse, para selecionar as propriedades da pasta e ver o tamanho dela? Muito trabalhoso e lento, não é?


Pois é, existe uma forma muito mais fácil de realizar isso, através do uso de um software e você não precisa gastar nada para isso, pois ele é gratuito.


Estou falando do excelente TreeSize Free, que pode ser obtido por download em: http://www.jam-software.com/treesize_free/download.shtml


TreeSize Free

Rambo Mode no InPrivate

Recebi algumas perguntas sobre como fazer o mode InPrivate desaparecer, a grande maioria veio de pais preocupados com o uso que os filhos fazem. Pessoalmente não sou favorável a removê-lo, prefiro usar outras abordagens para solucionar esta necessidade, mas aqui vai a resposta às perguntas.


Para as edições Professional, Business ou Ultimate dos sistemas operacionais:


  • Clique em Iniciar, depois em Executar, ou simplesmente pressione a tecla do Windows e a letra R ao mesmo tempo;
  • Digite GPEDIT.MSC e tecle ENTER;
  • Acesse a chave: User Configuration / Administrative Templates / Windows Components / Internet Explorer / InPrivate;
  • Dê dois cliques no Não Configurado em Desabilitar a Filtragem InPrivate e selecione Ativado.

Para as edições Home, Home Premium e Starter:


  • Abra o Windows Explorer e acesse ao drive C:\;
  • Clique com o botão direito em uma área vazio da janela da direita e selecione Novo, depois selecione Documento de Texto;
  • Dê o nome de IE8 IPSafeMode.reg para ele. Atente para o fato da mudança da extensão do arquivo de .txt para .reg;
  • Dê um clique direito no arquivo e selecione Editar;
  • Insira o texto abaixo no arquivo, mas atente para o fato de ficar igual ao texto abaixo, apenas 4 linhas, sendo que a segunda é em branco;

——– Começa na linha abaixo ———
Windows Registry Editor Version 5.00

[HKEY_LOCAL_MACHINE\SOFTWARE\Policies\Microsoft\Internet Explorer\Privacy]
“EnableInPrivateBrowsing”=dword:00000000
——– Termina na linha acima ———–


  • Feche o arquivo e dê dois cliques nele, aí confirme o que for solicitado.

Detalhe, para que esta segunda alternativa funcione corretamente, precisa estar habilitada a opção de ver a extensão de arquivos conhecidos e de sistema.


Habilite ela em:


  • Painel de Controle;
  • Opções de Pastas;
  • Desabilite Ocultar extensões de tipos de arquivos conhecidos.