Uma das críticas mais comuns ao Silverlight é o fato que, embora a plataforma seja muito ampla e traga muitas facilidades para a criação de interfaces ricas para a Web, com o uso de videos, animações, controles, ele é apenas uma “carinha bonita, sem conteúdo”.

Nada está mais longe da verdade que esta afirmação: o Silverlight é, na realidade uma plataforma completa, com acesso à rede, acesso a dados, podendo inclusive usar LINQ para acessar os dados. Como os programas rodam no browser, o acesso à máquina cliente é muito restrito, mas isto não quer dizer que não há a possibilidade de acessar dados externos: há sim, e as possibilidades são inúmeras: podemos acessar dados de um servidor através de um WebService, acessar serviços REST ou mesmo consumir feeds RSS, apresentando os resultados numa interface rica, semelhante à de uma aplicação Desktop utilizando WPF.

O livro Data-Driven Services with Silverlight 2 vem suprir a falta de referências que mostram o acesso a dados com Silverlight: enquanto a maior parte dos livros sobre Silverlight ensinam a criar programas com a nova tecnologia, mostrando a criação da interface visual, este livro passa superficialmente sobre a interface, concentrando-se no acesso a dados.

O primeiro capítulo mostra uma introdução aos novos recursos do Silverlight, como o LINQ ou as alterações na linguagem introduzidas com o C# 3.0. A partir do capítulo 2 é que realmente começa o livro: os capítulos 2, 3 e 4 dão uma visão bastante completa da ligação de dados (Data binding), indispensável para conectar o dado vindo de um serviço à interface. Em seguida, o livro entra no acesso a dados propriamente dito: o capítulo 5 é uma introdução a WCF e WebServices, mostrando a criação de serviços com WCF ou AsmX. Este capítulo mostra ainda como fazer chamadas “Crossdomain”, que acessam serviços fora do domínio onde está situada a aplicação Silverlight: não há restrições para acesso a um serviço situado no mesmo domínio da aplicação Silverlight, mas o acesso a outros domínios é restrito e deve ser resolvido: muitas vezes, criamos um programa Silverlight e não conseguimos acessar os dados, devido a esta restrição. Aqui é mostrado como solucionar o problema de acesso entre domínios e como é possível debugar as requisições ao servidor.

O capítulo 6 mostra como serializar entidades usando o WCF. Usando o LINQ to SQL ou o LINQ to Entities, obtemos classes para acesso aos dados, mas estas estão restritas ao servidor. Este capítulo mostra como podemos serializar as entidades com o WCF e acessá-las no programa Silverlight, consumindo-as usando o LINQ to Objects.

Os capítulos 7, 8 e 9 falam sobre criação e consumo de serviços REST. Os serviços REST utilizam comandos HTTP (PUT, GET, DELETE, POST), podendo passar parâmetros para o serviço pela URL, o que facilita muito o uso do serviço, inclusive usando o browser, sem nenhum programa cliente específico. O capítulo 7 mostra como consumir serviços REST usando o WebClient e o HTTPWebRequest, inclusive usando múltiplas threads para obter os dados. O capítulo 8 mostra como consumir o serviço de acesso à Amazon, pesquisando livros na livraria virtual. Com a base deste capítulo, você pode inclusive estender a aplicação, criando um carrinho de compras no seu programa Silverlight. O capítulo 9 mostra a criação de um serviço REST e o assesso ao Twitter, criando um programa que permite acessar o serviço e postar mensagens, usando JSON ou mesmo XML para transferir os dados.

O capítulo 10 mostra o acesso a RSS feeds, usando a API de Syndication. Embora esta não esteja diretamente relacionada com o Silverlight, pois está disponível também no .net Framework completo, não vemos muitas referências a ela. Aqui temos uma visão clara de como usar esta API para acessar os dados de um RSS e apresentá-los em nossa aplicação. O último capítulo mostra o acesso a dados com o ADO.NET Data Services que, associado ao Entity Framework, facilita muito o acesso aos dados remotos.

Em resumo, este não é um livro para aprender Silverlight, há muitos bons livros para aprender esta tecnologia. Mas, se você já conhece Silverlight e quer saber como criar programas LOB, que não sejam apenas uma “carinha bonita”, deve ter este livro em sua estante.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post Navigation